Sonha em trabalhar na Argentina? Saiba o que é necessário

Se você é brasileiro e sonha em seguir carreira no exterior, trabalhar na Argentina representa uma alternativa interessante. Principalmente porque, devido à proximidade com o Brasil, encontrar uma oportunidade por lá pode ser muito mais fácil do que na Europa. Desde que você esteja bem preparado, é claro. 😉

A grande vantagem para os brasileiros que desejam trabalhar na Argentina é o fato de ambos os países estarem na América do Sul, o que significa que você pode entrar em solo argentino portando apenas o seu RG. Isso pode ser de grande ajuda, especialmente se você deseja visitar o país para então tentar descobrir uma oportunidade por lá.

Uma vez que você consegue um emprego, porém, é preciso tomar algumas providências para obter o visto de residência e morar legalmente no país. É sobre isso que vamos falar abaixo. 🇦🇷

Visto argentino
Com o visto de residência, você pode morar e trabalhar legalmente na Argentina. Foto: iStock, Getty Images

Saiba como trabalhar na Argentina de forma legal

Bem, se o seu sonho é morar e trabalhar na Argentina, o primeiro passo é achar uma ocupação. Há várias formas de fazer isso, mas pode ter certeza de que as suas chances serão bem maiores caso você já tenha uma formação e domine bem o espanhol. A dica é começar a analisar vagas disponíveis, divulgadas em sites como Trabajando, Zona Jobs ou Infojobs.

Diante da perspectiva de um emprego consolidada, ficará muito mais fácil trabalhar legalmente na Argentina. Mas, se você deseja simplesmente embarcar para lá e tentar a sorte, é bem provável que as ocupações disponíveis sejam para serviços básicos (com salários menores): limpeza, atendimento em restaurantes ou dar aulas em cursinhos são algumas das possibilidades.

Uma vez que você consiga um emprego, independente de qual seja, a próxima providência é solicitar o visto de residência, que lhe dará direito de permanecer e trabalhar na Argentina por um período mais longo. Inicialmente, ele vai possibilitar que você fique no país por até dois anos.

O processo burocrático para a obtenção desse visto é meio chatinho, mas não tem mistério. O primeiro passo é localizar qual o Consulado da Argentina mais próximo de você no Brasil, há uma lista disponível de todos eles aqui. Depois, é preciso reunir uma série de documentos para levar até lá e dar continuidade ao processo de solicitação.

Toda a documentação necessária para solicitar o visto de residência é especificada neste link do Consulado da Argentina no Brasil. Depois de organizar e autenticar todos os docs, você deve enviá-los para um dos escritórios brasileiros do Ministério de Relações Exteriores (MRE), em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Florianópolis ou Porto Alegre.

O processo de legalização dos documentos leva de 15 a 20 dias. A boa notícia é que, vencida essa etapa, você estará a um último passo de conseguir o visto de residência. A última tarefa é marcar uma entrevista no Consulado (o agendamento pode ser feito através do e-mail spvisas@mrecic.gov.ar). Por fim, basta comparecer à entrevista e pagar a taxa de emissão do visto, no valor de R$ 200.

Geralmente, o visto já é entregue no mesmo dia da entrevista no Consulado. 😉

Trabalhar na Argentina: vantagens e desvantagens

Responder se vale a pena ou não morar na Argentina é difícil, já que se trata de uma questão muito pessoal e subjetiva. Se você é apaixonado pelo país, pode ser uma investida válida – ainda que diante da retração econômica e da inflação elevada pela qual ele passa. Além disso, vale lembrar que conviver com uma outra cultura tende a ser sempre uma experiência enriquecedora.

Em termos financeiros, porém, é preciso colocar na balança algumas questões. Por um lado, o último reajuste do salário mínimo argentino o tornou o segundo mais elevado da América Latina: o valor agora é de 8.060 pesos – algo em torno de 2.040 reais. Mas mesmo que o câmbio brasileiro nos favoreça, o custo de vida varia dependendo do lugar em que você vai trabalhar.

Em Buenos Aires, segundo o Expatistan, o custo de vida é semelhante ao da cidade de São Paulo, por exemplo. Além disso, o preço de alguns artigos, como roupas, é bem mais elevado. Por outro lado, a Argentina é um país belo, seguro e repleto de cultura e história. Cabe a você decidir o que pesa mais e tomar a decisão.

E aí, gostou das nossas dicas para trabalhar na Argentina? O artigo foi útil para você? Deixe um comentário! ☺️


Deixe uma resposta