Descubra o que fazer em Belo Horizonte

Arte, arquitetura, áreas verdes, botecos e muito – muito pão de queijo. Já sabe de qual destino estamos falando, não é? Encontrar o que fazer em Belo Horizonte é muito fácil, já que se trata de uma cidade bonita, organizada e charmosa. Seja para usufruir da ampla oferta de lazer da capital ou contemplar as obras de Niemeyer, opções não faltam em BH. 

Portanto, se você programou férias ou um passeio de fim de semana até a capital de Minas Gerais, fique de olho nas dicas deste artigo. Aqui, você vai descobrir as melhores alternativas do que fazer em Belo Horizonte. 

Vamos lá? ✈

Belo Horizonte
Belo Horizonte: metrópole arborizada e cultural. Foto: iStock, Getty Images

O que fazer em Belo Horizonte: 4 pontos turísticos

Uma cidade marcada pela genialidade de Niemeyer não poderia ser nada menos do que encantadora. Confira, a seguir, quatro pontos turísticos que precisam fazer parte do seu roteiro em BH.

1. Complexo de Pampulha

Igreja de Pampulha
Igreja de Pampulha une genialidade de Niemeyer e Portinari. Foto: iStock, Getty Images

Embora afastado do centro da cidade, o Complexo de Pampulha é um dos locais que reúne monumentos do mais alto patamar turístico brasileiro. O local foi projetado por Niemeyer a pedido do prefeito Juscelino Kubitschek, nos anos 40.

Ele reúne três principais prédios assinados pelo exímio arquiteto, no entorno da Lagoa da Pampulha – uma lagoa artificial com 18 quilômetros de orla.

São eles: a Igreja de São Francisco de Assis (ou simplesmente Igreja da Pampulha), ornamentada com 14 painéis de azulejo de autoria de Cândido Portinari, além do Museu de Arte da Pampulha e da Casa do Baile, um espaço para exposições. Os jardins que contornam os prédios foram projetados por Burle Max e tornam o local ainda mais belo.

Na região de Pampulha também ficam dois dos principais complexos esportivos de Minas: o Mineirão e o Mineirinho.

2. Praça da Liberdade

Praça da Liberdade
Praça da Liberdade: centro das atividades culturais em BH. Foto: Ana Raquel S. Hernandes, CC BY-SA 2.0

Sabe quando você visita algum ponto turístico e parece que foi automaticamente transportado para outro país? Esse é o impacto causado por uma visita à Praça da Liberdade. Seus jardins são totalmente inspirados nos do francês Palácio de Versalhes, com palmeiras imperiais e organização simétrica.

Durante muito tempo, a praça também foi o centro das decisões políticas de Minas, já que abrigava o Palácio do Governo e das Secretarias de Estado, todos em estilo arquitetônico neoclássico. Em 2010, o local deixou de ser ocupado pelos políticos (que hoje atuam no Centro Administrativo da cidade) e os prédios viraram museus, que podem ser visitados.

Assim, a Praça da Liberdade se tornou o principal centro de cultura da cidade, conhecido como Circuito Cultural da Praça da Liberdade. Lá também é possível contemplar a Biblioteca Pública e o Edifício Niemeyer, um prédio residencial com linhas curvas projetado pelo arquiteto entre os anos 40 e 50.

3. Mercado Central

Mercado Central
Mercado Central é ponto de encontro dos belo-horizontinos. Foto: Portal PBH, Domínio Público

Com mais de 400 lojas, o Mercado Central de BH é um dos espaços mais democráticos e diversificados da cidade. Lá você encontra de tudo: desde queijos, frutas, cachaças, doces e bares até feiras de moda, artesanato e animais. E o melhor é que os preços são, realmente, bem camaradas.

Você pode visitar o local de segunda a sábado de 7h às 18h e no domingo de 7h às 13h. Quer começar o dia bem? Experimente fazer a primeira refeição por lá: café preto coado na hora e pão de queijo. Im-per-dí-vel. 😏

4. Palácio das Artes

Palácio das Artes
Programação cultural é intensa no Palácio das Artes. Foto: Eduardo Loureiro, CC BY-SA 2.0)

Na Avenida Afonso Pena, centro de BH, fica o Palácio das Artes. O local concentra as maiores atrações culturais da cidade: exposições, galerias de arte, filmes e apresentações sempre ocorrem ali. Os principais grupos da cidade, o Corpo (de dança), o Galpão (de teatro) e o Giramundo (de teatro de bonecos) constantemente estão em cartaz.

A dica é conferir a programação do Palácio e ver as atrações disponíveis no dia da sua visita. O local é cercado pelo Parque Municipal, com 180 mil metros quadrados de vegetação.

Gastronomia em Belo Horizonte

É claro esses 4 pontos turísticos são apenas uma amostra do que tem para fazer em Belo Horizonte. Por isso, vamos compartilhar mais algumas opções de passeios interessantes para quem vai até BH – com foco em uma das especialidades da cidade: comida boa e farta.

Se você quer investir em um tour gastronômico, a dica é frequentar os restaurantes dos bairros Lourdes e Savassi, que reúnem o melhor da culinária mineira. Lá você vai encontrar delícias como feijão-tropeiro, lombo com tutu e costelinha.

Na capital brasileira dos botecos, também não faltam chope gelado e aperitivos como linguiça, torresmo, mandioca e pastelzinho de angu. É para se deliciar sem moderação. 😋

E aí, conseguiu descobrir o que fazer em Belo Horizonte? Quais desses pontos turísticos você já visitou ou quer conhecer? Comente!


Deixe uma resposta