Roteiro cultural: descubra os pontos turísticos de Belo Horizonte

Minas Gerais é um estado carregado de história e cultura. Isso se traduz nos pontos turísticos de Belo Horizonte: as diversas igrejas em estilo colonial esculpidas em detalhes e os museus que resgatam o período do Ciclo do Ouro são alguns exemplos. Mas talvez o mais interessante sobre a capital seja justamente o contraste entre o antigo e o moderno. 

O turista que ruma até Belo Horizonte com o objetivo de explorar o passado da região e se perder em meio a pontos turísticos históricos não sairá decepcionado. Em contrapartida, vale lembrar que a cidade leva a marca de Juscelino Kubitschek e foi uma das primeiras capitais planejadas no Brasil, entre o fim do século 19 e início do século 20. Ela já nasceu inovadora.

Em resumo: entre um ponto histórico e outro, o que o visitante vai encontrar são parques bem cuidados, obras arquitetônicas assinadas por Niemeyer e botecos charmosos repletos de delícias. Preparado para embarcar nessa viagem? ✈️✈️✈️

BH
Em BH, história e modernidade estão em perfeita sintonia. Foto: iStock, Getty Images

Pontos turísticos de Belo Horizonte além da rota tradicional

Quem viaja para Belo Horizonte, de acordo com o blogueiro Ricardo Freire, do Viaje na Viagem, não pode deixar de visitar alguns pontos turísticos que são símbolo da cidade. Entre eles, estão o Complexo da Pampulha e o Mercado Central. Nós falamos um pouquinho mais sobre esses lugares neste artigo: “Descubra o que fazer em Belo Horizonte”.

Aqui, porém, o objetivo é ajudar você que já explorou os locais mais visitados e quer montar um itinerário diferenciado, com enfoque nas atrações culturais. Confira, abaixo, nossas sugestões:

Museu das Minas e do Metal

No entorno da Praça da Liberdade é possível encontrar diversos museus, dentre eles o Museu das Minas e do Metal, inaugurado em 2010. Instalado em um prédio que preserva sua arquitetura do século 19, o acervo conta com quatro pavimentos: dois dedicados às minas e dois aos metais.

A proposta do local é demonstrar aos visitantes a importância que os minérios tiveram para a região de Minas, incluindo seu impacto cultural e social ao longo da história. Sugerimos que não deixe de conhecer a “Sala das Minas, onde é retratado o período da extração mineral ainda na época do Brasil Colonial, o chamado Ciclo do Ouro.

Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem

Fãs de arquitetura precisam fazer uma visitinha à Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem quando estiverem em Belo Horizonte. A história dessa igreja remonta ao ano de 1709, quando um português chamado Francisco Homem del Rey obteve a autorização da Coroa para vir ao Brasil, onde decidiu homenagear a padroeira dos navegantes construindo uma pequena capela.

Com o passar do tempo, cada vez mais fiéis passaram a frequentá-la. Com a construção da nova capital, então, foi inaugurada em 1923 a Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem – um belíssimo templo em estilo neogótico, até hoje considerado o coração de Belo Horizonte. Vale a pena conhecer.

Museu dos Militares Mineiros

Instalado no antigo prédio do Tribunal de Justiça Militar, o Museu dos Militares Mineiros foi inaugurado em 2014 e representa uma homenagem à Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e ao Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG).

O acervo do museu, bastante interativo, conta com peças de armamento, uniformes, fotografias, documentos históricos e instrumentos de trabalho, que incitam à reflexão sobre o importante papel dessas instituições no cotidiano da população mineira. Também pode ser uma boa opção de passeio com as crianças.

Museu Mineiro

Histórico, o Museu Mineiro foi inaugurado em maio de 1982, na sede do antigo Senado Mineiro. Atualmente, ele também faz parte do Circuito Cultural Praça da Liberdade e seu acervo conta com mais de 2.600 peças, incluindo pinturas, arte sacra e outros objetos artísticos, que recontam um pouco da trajetória do estado.  

Trata-se do local perfeito para quem deseja explorar todas as fases de Minas: da Capitania, à Província e ao Estado. Eventualmente, o local também recebe exposições temporárias.

Parques e botecos também são pontos turísticos de Belo Horizonte

A capital de Minas é culturalmente efervescente, mas nem só de museus vive o turista por lá. Em uma cidade limpa e organizada, é indispensável visitar também as praças. Sugerimos um passeio pelo Parque Municipal das Mangabeiras, um dos redutos ecológicos mais importantes da cidade, e também ao Parque Roberto Burle Max, que faz parte do complexo ecológico da chamada Serra do “Rola Moça”.

Na lista de parques perfeitos para um piquenique em Belo Horizonte entram, ainda, o Parque Guanabara e o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, um dos mais populares de BH. Os fãs da comida de boteco, que não abrem mão de um chope gelado e um pastelzinho de angu, podem seguir a dica do Roberto Freire e investir numa visitinha ao Mercado Central e aos estabelecimentos citados no guia do Comida Di Buteco.

E aí, gostou das nossas dicas de pontos turísticos de Belo Horizonte? Quais você vai incluir no roteiro? Conte para a gente nos comentários. 😊


Deixe uma resposta