O que fazer em Buenos Aires em 3 dias

Você não precisa ir muito longe ou gastar demais para turistar. Já pensou em explorar localidades dentro da América do Sul? Há muito o que fazer em Buenos Aires, capital da Argentina. O país é nosso vizinho, mas apresenta cultura e idioma distintos. Uma oportunidade para vivenciar aquele choque de realidade pelo qual todo viajante anseia.

A boa notícia é que as companhias aéreas e de viagem costumam incentivar os brasileiros a conhecerem outros países próximos, através de promoções de passagens ou pacotes com excelentes preços. Vale emendar uma folga com o fim de semana e ir até Buenos Aires, mesmo que seja por um curto período de três dias. Que tal?

Se você já está contagiado pela ideia de conhecer ou revisitar a capital da Argentina, nós vamos ajudar. A seguir, confira várias dicas para um roteiro rápido pela cidade do tango, do vinho e, claro, dos deliciosos alfajores de dulce de leche.

Descubra o que fazer em Buenos Aires

Primeiro é importante lembrar: tem muito o que fazer em Buenos Aires, e três dias não serão suficientes para tudo. Além de ser a capital e a maior cidade da Argentina, ela é também a segunda área metropolitana mais extensa de toda a América do Sul. Perde apenas para São Paulo. É por isso que, se você for permanecer lá por um período tão reduzido, é importante ter um bom roteiro para aproveitar ao máximo a estadia.

Opções do que fazer na cidade não faltam. Se você não tem a mínima ideia sobre por onde começar, veja algumas dicas de programação que podem ser distribuídas entre os seus dias de folga na capital argentina:

1. Visitar os principais pontos turísticos da cidade

Buenos Aires é uma cidade cosmopolita, histórica e vibrante em termos de arte e cultura. O ideal é conhecer pelo menos alguns dos mais importantes teatros, museus e monumentos de lá. Para ajudar na tarefa, selecionamos algumas alternativas:

Casa Rosada

Casa Rosada: O que fazer em Buenos Aires
É possível fazer uma visita guiada à Casa Rosada. Foto: iStock, Getty Images

Pintada de rosa em meados de 1870, a Casa Rosada é a sede do governo argentino. Vale conhecer a estrutura por fora e tirar uma bela fotografia ou, nos sábados, domingos e feriados, aproveitar para fazer uma visita guiada – sem custos – por dentro do prédio. Informações para o tour.

Puerto Madero

Puerto Madero: O que fazer em Buenos Aires
Puente de La Mujer é uma das atrações de Puerto Madero. Foto: iStock, Getty Images

Totalmente revitalizada e moderna, essa área portuária de Buenos Aires representa uma ótima opção para passear e almoçar na cidade, já que abriga diversos restaurantes excelentes. Lá também é possível contemplar a Puente de la Mujer, obra do arquiteto Santiago Calatrava, e fazer uma paradinha estratégica no cassino.

Obelisco

Obelisco: O que fazer em Buenos Aires
Obelisco é obra de Alberto Prebisch, um dos principais arquitetos do modernismo argentino. Foto: Istock, Getty Images

Se você está em dúvida sobre o que fazer em Buenos Aires, não precisa se preocupar com o Obelisco: querendo ou não, você vai passar por ele. Esse é um dos cartões postais de Buenos Aires. Fica na Praça da República, no cruzamento de duas das principais ruas da cidade, a Av. 9 de Julho e a Av. Corrientes. Além de ser um bom ponto para fotos, é uma excelente referência para definir o seu hotel – se você se hospedar nessa região central, não vai ter problema para fazer um roteiro cheio de atividades.

Museu Nacional de Belas Artes

Museu Nacional de Belas Artes: O que fazer em Buenos Aires
Museu Nacional de Belas Artes tem entrada gratuita. Foto: iStock, Getty Images

Com obras de artistas locais e de renomados pintores como Monet, Picasso, Rembrandt e Pissarro, o Museu Nacional de Belas Artes é um passeio gratuito por uma das mais belas coleções da América do Sul. Informações para a visitação.

Plaza de Mayo

Plaza de Mayo: O que fazer em Buenos Aires
A Praça de Maio está cercada de importantes prédios do governo, como a Casa Rosada. Foto: iStock, Getty Images

No coração de Buenos Aires fica a Plaza de Mayo, ou Praça de Maio. O local é, ao mesmo tempo, um recanto tranquilo – arborizado e com muitos bancos – e o palco das principais manifestações políticas que ocorrem na cidade. Se você quer realmente absorver os ares da metrópole argentina, não deixe de passar por aqui.

Teatro Colón

Teatro Colón: O que fazer em Buenos Aires
Teatro Colón é uma das salas de ópera mais importantes do mundo. Foto: iStock, Getty Images

Palco de óperas e espetáculos, o Colón é reconhecido internacionalmente por sua boa acústica e beleza arquitetônica. Que tal ver alguma apresentação ou fazer uma visita guiada para contemplar a decoração interna do edifício? Informações para o tour.

Recoleta

Cemitério da Recoleta: O que fazer em Buenos Aires
Cemitério da Recoleta é angustiantemente belo. Foto: iStock, Getty Images

Algum tempo atrás, dizia-se que a Argentina era a Europa da América do Sul. É, faz tempo. Mas a riqueza dessa época se concentrava e ainda se exibe aqui, na Recoleta, um bairro nobre cheio de restaurantes, cafeterias e praças de um charme irresistível. Esta dica pode parecer estranha, mas não deixe de visitar o cemitério da Recoleta, onde está enterrada a Evita. O lugar é sombriamente deslumbrante.

2. Assistir a um show de tango, acompanhado de um delicioso jantar

À noite, os espetáculos de tango argentino são a principal atração turística de Buenos Aires. Há opções para quem está disposto a gastar mais, ou menos. Em algumas casas tradicionais, você pode comprar um pacote para assistir à dança e ainda degustar um jantar ou, se quiser, pagar apenas para ver o show.

Algumas das casas mais procuradas pelos turistas são Señor Tango, Tango Porteño, Café Tortoni e Madero Tango. Não quer gastar muito? Visite o Centro Cultural Borges. Lá, ocorrem apresentações sempre a partir das 20h.

Você também pode frequentar as chamadas milongas, espaços modestos onde os próprios locais se reúnem para dançar, como La Viruta ou Parakultural. Nelas, você também pode se aventurar em alguns passos de tango.

3. Fazer compras e passeios

Um viajante que deseja conhecer Buenos Aires precisa ir um pouco além da Calle Florida para respirar o ar histórico da capital. 

Caminito

O que fazer em Buenos Aires: Caminito
Aqui é a foto clássica no Caminito. Foto: iStock, Getty Imags

No bairro La Boca, existe uma espécie de museu a céu aberto, o Caminito. Aqui você vai encontrar casas coloridas, pinturas nas paredes, murais de diversos tamanhos e cores, dançarinos de tango, performers, estátuas vivas, sósias de Diego Maradona e restaurantes de comida típica argentina. Além disso, para os fãs de futebol, é possível visitar a Bombonera, estádio do Boca Juniors. Mas cuidado: é recomendado que você não perambule demais para além das áreas mais turísticas, pois há muitos registros de assaltos a turistas.

San Telmo

O que fazer em Buenos Aires: feira de San Telmo
Feira de San Telmo se estende por mais de 1 quilômetro. Foto: iStock, Getty Images

San Telmo fica um pouco afastado das principais atrações turísticas, mas vale a pena esticar a jornada até aqui. Mas lá não ficam apenas os vendedores: há também artistas performáticos e vários cafés, bares e bistrôs para você degustar uma Parrillada, uma empanada ou um delicioso sorvete com doce de leite.

4 dicas rápidas de Buenos Aires

É sua primeira viagem a Buenos Aires? Bem, neste caso, é válido contar com algumas dicas básicas para não entrar em furadas ou gastar demais na cidade.

1. Fique bem atento

Buenos Aires é uma cidade relativamente segura, se comparada a muitas localidades brasileiras. Mas o turista não pode ficar desatento. Há malandros que conseguem até tirar sua carteira do bolso, sem que você perceba. Então, é melhor estar prevenido e alerta do que perder seu dinheiro e sua documentação.

2. Tenha dinheiro em mãos

Parece estranho, mas é fato: há muitos estabelecimentos na Argentina que não aceitam cartão de crédito como forma de pagamento. Diante de qualquer emergência, é importante ter alguma quantia em mãos.

3. Escolha bem o táxi (ou Uber)

Opte sempre por carros de companhias identificáveis. É importante tomar cuidado com os táxis não registrados, cujos motoristas são conhecidos por tentar cobrar mais de turistas que não conhecem direito a cidade. Para evitar esse tipo de problema, uma dica é usar o Uber, já que os motoristas ganham avaliação dos usuários e têm sua atuação monitorada de perto.

4. Tenha paciência nos restaurantes

O atendimento nos restaurantes argentinos, de forma geral, é mais devagar do que nos brasileiros. Os garçons podem demorar a anotar o pedido e trazer a comida. Já vá preparado para não se estressar com isso.

Viu como tem o que fazer em Buenos Aires? Vale a pena ficar um pouco mais, não? Comente!


2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta