Viagem low cost na Europa: 5 dicas para encontrar passagens

Cada vez mais difundido, o conceito de viagem low cost na Europa já faz parte do vocabulário de quem adora explorar o velho continente. Se antes o trem era o meio de transporte mais comum e econômico para atravessar os países europeus, as companhias aéreas de baixo custo se encarregaram de transformar essa realidade.

“Low cost” (“baixo custo”, em português) é um fenômeno que nasceu nos Estados Unidos há cerca de 30 anos, quando algumas companhias aéreas passaram a ofertar voos pela metade do preço.

Na Europa, o conceito se espalhou a partir de companhias dedicadas exclusivamente a disponibilizar voos mais baratos, como a Ryanair e a Easyjet. Mas como localizar essas passagens? E como comprá-las garantindo uma economia legítima? É isso que vamos ensinar neste artigo 👌

Ryanair
Ryanair é uma das companhias low cost mais conhecidas da Europa. Foto: iStock, Getty Images

5 dicas para encontrar passagens low cost na Europa

Se você planeja uma viagem com orçamento apertado, recomendamos iniciar a jornada pela busca de passagens com o máximo de antecedência possível. Quanto mais perto da data do voo, mais altos os preços dos bilhetes.

Confira, a seguir, cinco dicas pontuais para localizar as melhores passagens low cost na Europa:

1. Acompanhe os sites das companhias

Para pesquisar voos dentro da Europa, o melhor lugar para descobrir a disponibilidade e o preço das passagens sem enganação é direto nos sites das companhias aéreas. Marque nos seus favoritos os portais das irlandesas Ryanair e Aer Lingus, das britânicas EasyJet e CityJets, além das espanholas Vueling e Air Europa (essas são apenas algumas das sugestões de cias low cost).

Uma boa aposta é cadastrar seu e-mail para receber newsletters com as promoções das companhias low cost – seja no Brasil ou na Europa. Vale lembrar que os sites oficiais também são os mais confiáveis para a compra dos bilhetes.

2. Pesquise e simule preços

É para isso que existem sites como Skyscanner, ViajaNet, Momondo e Kayak. A dica é simular voos com partidas em diferentes dias e com variadas conexões, para descobrir os preços que acabam saindo mais em conta. Você ainda pode registrar seu e-mail e receber alertas com aumento ou queda no valor das passagens para dias específicos. Fácil e prático.

Mas fique atento: os valores das passagens podem ser alterados de acordo com o dia e o horário em que você faz a pesquisa. Nós temos um artigo sobre isso: quais são os melhores momentos para encontrar passagens econômicas.

3. Flexibilize datas e horários

Se possível, seja flexível ao montar seu roteiro. Por exemplo: se houver uma diferença significativa de custos entre viajar no domingo ou na segunda-feira, ou entre viajar no domingo à tarde ou domingo à noite (simule!), pode valer a pena escolher a opção de valor mais em conta e economizar.

Justamente por isso é que o mais interessante é montar o itinerário com antecedência, avaliando as melhores condições para concretizar a viagem – sem extrapolar nos gastos com transporte.

4. Veja os portais que divulgam promoções

Há sites como o Melhores Destinos que já fazem uma curadoria das passagens mais baratas para datas específicas, além de anunciar também aquelas promoções “relâmpago” com ótimos preços. Vale acompanhar a página do Facebook e ficar de olho nas atualizações.

Essas promoções são ainda mais vantajosas para quem não possui um calendário muito rígido e pode flexibilizar as datas de ida e volta.

5. Baixe aplicativos de passagens

Outra possibilidade é baixar os aplicativos dos sites de pesquisa no smartphone e monitorar os preços das passagens.

Nossa dica é baixar o app do Skyscanner, por meio do qual você pode verificar um gráfico com as estimativas mais baratas de passagens para os próximos 15 dias, rastrear o itinerário (ver se há muitas ou poucas conexões) e contemplar quais dias oferecem os melhores preços.

Para fazer isso, basta colocar o seu local de partida e destino na aba das passagens aéreas (você pode escolher ou não um aeroporto específico) e inserir as datas em que pretende ir e voltar. Em um clique, você vai poder contemplar os preços.

Se você tiver flexibilidade para escolher os dias, ao invés de colocar uma data específica no calendário, selecione a opção “mês inteiro” e, então, a opção “mês mais barato”. Pronto: você poderá verificar os meses e dias com passagens mais baratas para concretizar sua viagem.

Para não errar nos voos low cost na Europa

O preço das viagens low cost não é o mesmo das grandes companhias aéreas. Da mesma forma, o estilo de voo também muda.

❗ Preste atenção nestes detalhes importantes quando for fazer uma viagem de baixo custo:

  • Os voos low cost costumam pousar em aeroportos mais alternativos, afastados dos grandes centros das cidades. Por isso, estude o roteiro e calcule quanto você vai gastar com deslocamento de ônibus, táxi ou trem até o seu hotel. Só assim é possível ter certeza de que o preço mais barato do voo realmente compensa.
  • Com voos recorrentes e pontuais, as companhias low cost não toleram atrasos. Por isso, é recomendado chegar com pelo menos três horas de antecedência e fazer o check-in online, cerca de quatro horas antes do voo. Isso porque as filas costumam ser grandes e as poltronas são disputadas por ordem de chegada.
  • Os bilhetes para voos low cost de fato são bem baixos: é possível encontrar passagens por menos de 20 euros. Mas tenha atenção na hora da compra: geralmente, as companhias deixam marcadas algumas opções de serviços extras, encarecendo o preço final da passagem. Se quiser o preço mais baixo, desmarque-as.
  • Cada companhia aérea tem um peso limite para a bagagem de mão, que precisa entrar em um box com medidas exatas (que variam dependendo da companhia). Caso contrário, você terá que despachar – e, lógico, pagar um adicional. Por isso, nos sites das low cost, certifique-se de verificar o tamanho e o peso permitidos.

E aí, gostou das nossas dicas sobre voos low cost na Europa? Tem mais algum truque para localizar boas passagens? Compartilhe conosco! 🙌

Deixe uma resposta