Como organizar um roteiro de viagem para a Europa

Planejar um roteiro de viagem para a Europa é motivo de alegria para qualquer viajante, concorda? O Velho Continente é culturalmente efervescente e, para quem vai colocar o pé na estrada, traz uma grande vantagem: os países ficam próximos uns dos outros.

O grande desafio, sem dúvidas, é escolher os locais imperdíveis pelos mais de 10 milhões de quilômetros que compõem a área do continente europeu. Mas olhe o lado bom: isso faz cada viagem à Europa ser única.

Há várias opções de roteiro possíveis pelos países da Europa e, se você não tem a mínima ideia sobre por onde começar sua Eurotrip, continue a leitura. A seguir, vamos compartilhar várias dicas para ajudar a organizar e tornar realidade o sonho da sua viagem.

Mapa: roteiro de viagem na Europa
O melhor roteiro de viagem para a Europa é aquele que tem a sua cara. Foto: iStock, Getty Images

Veja um roteiro essencial para a Europa

Antes de pensar no trajeto da sua viagem ou mochilão, a dica é ter em mente os locais que você deseja visitar. Qual é o país que você mais quer conhecer? A partir daí, fica fácil olhar para o mapa europeu e ver como é possível encaixar outros locais próximos no seu tour.

Outra sugestão, para já mergulhar na cultura europeia antes mesmo de entrar no avião, é pesquisar alternativas de roteiros temáticos. Só os castelos na Europa são uma atração em especial. Você também pode montar sua trip pensando em experimentar cervejas deliciosas na Bélgica ou comidas típicas da França, por exemplo.

Há vários pilares para estruturar sua viagem, percebeu? Se você ainda não se encantou por um país específico, confira nossa dica de roteiro abaixo:

Espanha, Alemanha e França

É claro que o tempo que você tem disponível para explorar a Europa é decisivo na hora de montar o roteiro. Em uma viagem de 15 dias, por exemplo, conhecer três países grandes vai ser bastante frenético.

Você pode escolher se prefere visitar menos locais e conhecer melhor suas particularidades, ou aproveitar a proximidade entre os países para realmente dar um pulinho em vários. De qualquer forma, sugerimos que você comece pela Espanha, onde é possível  turistar e comer bem por preços razoáveis.

Aproveite para contemplar as belezas de Madri ou Barcelona – onde estão o Museu Picasso e a emblemática Catedral de Barcelona. Ambas são cidades festivas, com atrações noturnas. Depois, a dica é pegar um avião de companhias low cost (como a Ryanair) ou encarar uma viagem de trem até a Alemanha, para conhecer a capital Berlim ou a charmosa Munique.

Para fechar seu roteiro com chave de ouro, sugerimos dar um pulinho até Paris. Aproveite a proximidade entre os países para conhecer a Torre Eiffel e saborear deliciosos macarons na Champs-Élysées.

Principais destinos para o roteiro na Europa

Nossa dica de roteiro é apenas uma, entre inúmeras possibilidades de percorrer o continente europeu. Se você ainda não se encantou por uma localidade específica para começar a viagem, também vale se orientar através dos países mais visitados pelos brasileiros na Europa.

Segundo um levantamento feito pela European Travel Commission (ETC), em parceria com a Organização Mundial do Turismo (OMT), os países que recebem mais brasileiros no continente são: Portugal, Espanha, Itália, Reino Unido e Alemanha. Exatamente nessa ordem. A pesquisa expôs, ainda, que 3,1 milhões de brasileiros visitaram a Europa entre 2008 e 2012. 

5 dicas para o seu roteiro de viagem para a Europa

Se você preferir montar um trajeto por conta própria, pesquise bastante sobre os países e verifique os meios de transporte disponíveis entre eles. Aproveite para conferir, ainda, cinco dicas pontuais e bem estratégicas para tornar sua viagem mais prazerosa e menos cara:

1. Calcule os dias de deslocamento

Ao pensar em um roteiro para viajar por x número de dias, inclua no cálculo o tempo que você vai perder se deslocando. Lembre-se de que, entre um país e outro, você pode gastar horas ou até um dia. Isso sem falar que arrumar malas e trocar de hotel pode ser bem desgastante.

Contabilize as datas dos deslocamentos quase como dias perdidos.

2. Primeiro o roteiro, depois a passagem

Mesmo ao se deparar com uma ótima promoção, segure o impulso de comprar a passagem sem antes pensar no roteiro. Isso ajuda a evitar que você gaste com um bilhete errado ou perca tempo e grana com voltas desnecessárias

Quer aproveitar descontos? Planeje-se com antecedência e compre bilhetes direto nos sites das companhias.

3. Fique mais dias nas cidades grandes

Por mais que você esteja disposto a bater perna, nas grandes cidades é impossível absorver o melhor do local sem ficar por lá pelo menos durante quatro dias. Você leva dois só para se situar, entender como se localizar e começar a sentir a atmosfera do ambiente. Não se apresse demais.

4. Foque nos pontos turísticos

Esta dica é para os ansiosos de plantão: a Europa nunca vai caber em numa viagem só. Às vezes, nem mesmo um país ou uma cidade vai. Por isso, basicamente, a dica é: desapegue. “Aceita que dói menos”. Pesquise quais são os pontos essenciais da sua viagem e foque neles, para não ficar igual uma barata tonta.

Lembre-se de que você sempre pode voltar.

5. Planeje a hospedagem

Outra sugestão para economizar é pesquisar suas alternativas de hospedagem com antecedência. Sites como o Trip Advisor e o Airbnb podem ajudar. Não subestime este aspecto na sua Eurotrip: você precisa dormir e descansar bem para aproveitar ao máximo a viagem. Isso vale mesmo para os mais animados, hein?

E aí, gostou das dicas de roteiro de viagem pela Europa? Já montou o seu? Fique à vontade para deixar um comentário com a sua opinião sobre este artigo.

9 COMENTÁRIOS

  1. […] Os personagens de Londres e do Reino Unido não se restringem às artes. Na ciência, Alan Turing deu o primeiro passo na teoria que viria a resultar nos computadores pessoais, Alexander Fleming descobriu a penicilina, Charles Darwin apresentou a Teoria da Evolução e Isaac Newton captou a gravidade da maçã. Nos crimes, Jack, o Estripador, pesarosamente, descobriu o leste londrino antes de Banky e do resto do mundo. E na política, Winston Churchill, um dos grandes estadistas da história e uma das vozes mais importantes pela democraria durante a Segunda Guerra, defendeu a cidade de seu bunker, enquanto Hitler bombardeava a última resistência da Europa Ocidental. […]

Deixe uma resposta