Guia para viajar sozinho: dicas para um viajante independente

Planejando viajar sozinho? À primeira vista, essa ideia pode parecer muito desafiadora. Mas, se você der esse passo, corre o risco de pensar duas vezes antes de aceitar um companheiro de viagem no futuro.

Então, o que você precisa saber antes de tomar a decisão de viajar sozinho? Quais as dicas para garantir uma viagem recompensadora e rica? Quais fatores de segurança devem ser levados em conta? Como fazer uma programação à prova de erros? É o que vamos descobrir a seguir.

O que você deve saber antes de viajar sozinho

Mochilão pela Europa - Roma, Vaticano
Viajar sozinho é uma experiência intensa que vale a pena. Foto: iStock, Getty Images

Uma viagem solo não é lá tão diferente de uma viagem em grupo ou a dois. Talvez a maior distinção resida na experiência de compartilhar as delícias da viagem apenas consigo mesmo, mas do ponto de vista do planejamento e dos cuidados a serem tomados, as principais dicas para uma viagem normal também valem para um voo solo, ainda que com ênfases diferentes.

Uma das vantagens de viajar sozinho é a intensidade da experiência. Parece coisa de cinema, mas quando você estiver sozinho na estrada na América do Sul ou almoçando antes de pegar o próximo trem na Europa, aquele gostinho de estar remando por conta própria, decidindo os próprios passos e experimentando tudo de uma forma mais direta e pessoal eleva muito a carga da viagem e dos encontros que ela enseja.

Talvez esse gostinho seja apenas a independência que você passa a sentir de forma mas explícita. De qualquer maneira, viajar sozinho não é o desafio intransponível que muita gente pensa.

Claro que existem algumas dicas para você aproveitar da melhor forma possível e também se resguardar naquilo que é necessário. Essas dicas nós vamos te dar agora e, no decorrer da conversa, esperamos avivar o seu espírito de viajante solo.

7 dicas para viajar sozinho

Veja abaixo algumas dicas simples que vão fazer a diferença para quem começa a planejar sua viagem sozinho:

1 – Planeje com antecedência

Toda viagem merece um planejamento prévio. Se for uma viagem sozinho principalmente. Pesquisar com antecedência, além de ajudar a sua conta bancária, é importante passo para garantir segurança e evitar contratempos amargos.

Quanto mais você pesquisar sobre o seu destino, melhor será o seu roteiro de viagem, mais economia você vai fazer ao comprar passagens e reservar hospedagem e menos imprevistos acontecerão pelo caminho.

2 – Faça reservas e tenha todos os contatos em mãos

Em linha com a dica anterior, não deixe para comprar bilhetes e passagens em cima da hora e nem reservar hotéis ao sabor dos ventos. A não ser que sua proposta de viagem seja realmente se jogar sem destino, o recomendado é ter tudo reservado e planejado com antecedência. Além de confirmar diretamente as reservas com os hotéis, leve os contatos de todos eles para qualquer eventualidade que surja.

3 – Seguro de viagem é fundamental

A insegurança que você pode sentir inicialmente viajando sozinho em grande parte vem do fato de não ter uma pessoa para lhe socorrer ou ajudar em caso de necessidade. Passar por um mal-estar, sofrer um acidente e se machucar, são possibilidades que ninguém espera que aconteça, mas para as quais é melhor estar preparado.

Depois, se você estiver sozinho, é fundamental ter em mãos o contato do seguro de viagem e saber de antemão qual procedimento tomar em caso de doença ou acidente.

4 – Considere um plano de dados

Se você vai viajar para a Europa ou para os Estados Unidos, uma boa ideia é comprar um pacote de dados de celular. Assim você pode usar o smartphone a qualquer momento, não apenas para atualizar as redes sociais e compartilhar aquela selfie mágica, mas também para pesquisar referências de um restaurante, entender os perigos de certo bairro distante à noite, verificar os reviews daquele hostel que você achou na última hora, etc.

Veja também: aplicativos essenciais para viajantes

5 – Busque contatos locais

Mesmo viajando sozinho, ter uma amigo no seu destino é um grande fator de segurança. Ele pode ajudar em caso de necessidade e também dar ótimas dicas dos melhores passeios disponíveis.

Possivelmente, não importa para onde você esteja viajando, você tem um amigo que conhece alguém por lá. Esse contato pode parecer besta e desnecessário, mas será que não vale anotar?

Outra maneira de investir em contatos locais é usar o Couchsurfing, uma rede de hospedagem voltada para mochileiros, que oferece eventos e encontros de seus membros por todas as grandes capitais e cidades turísticas do mundo.

6 – Fique em um hostel

O hostel (ou albergue) é o melhor lugar para encontrar viajantes solo de todos os lugares do planeta. Ao se hospedar em um, você vai dividir o quarto com mochileiros de mente aberta, cheios de experiências para contar e vontade de compartilhar momentos com novos amigos.

7 – Na dúvida, sorria

Quando você viaja em grupo, tende a se fechar em uma espécie de casulo que impede a entrada de estranhos. Já reparou?

Pois é, mas viajando sozinho você não vai ter essa barreira invisível para afastar contatos que encontrar pela estrada, pelos aeroportos, trens, restaurantes e atrações turísticas.

E isso é ótimo. Você vai ver que uma das partes mais divertidas dessa experiência serão as amizades e os contatos que você vai fazer com pessoas dos lugares mais distantes que você pode imaginar.

Então, na próxima vez que alguém fizer uma pergunta na rua, que alguém convidar para um café no hostel, que alguém sugerir uma pint de cerveja no pub, sorria, diga “sim” e abrace a ideia de viajar sozinho, mas não solitário.

Gostou das dicas? Compartilhe.


Deixe uma resposta