Trem Paris Londres: como viajar com o Eurostar

O Trem Paris Londres, o Eurostar, corta o canal da mancha por baixo e leva apenas 2h15 para conectar as capitais francesa e inglesa. Além de confortável, rápida e prática, a viagem pode ser barata se você comprar as passagens com antecedência e seguir nossas dicas.

Como é a viagem no Trem Paris Londres

Trem Paris Londres
Trens da Eurostar viajam de Paris a Londres em 2h15. Foto: iStock, Getty Images

O famoso trem Paris Londres conecta a Estação Gare du Nord, em Paris, à Estação de St. Pancras, no coração de Londres.

O percurso total leva 2h15.

A brevidade da viagem é garantida pelos 300 quilômetros por hora que o trem alcança. Em números exatos, são 2 horas e 15 minutos de viagem.

É o dobro do que uma viagem de avião, mas acaba tomando muito menos tempo, se você considerar, na via aérea, o check-in, o transporte até o aeroporto e, depois, o deslocamento do aeroporto de destino até o centro da cidade.

Do centro de Paris e de Londres, o transporte até os principais aeroportos leva mais de 40 minutos.

Mas, se você pensa que verá algo muito sensacional no túnel, não crie expectativas.

O trecho por debaixo das águas do Mar do Norte é curto, pouco mais de 20 minutos, e pode ser um pouco decepcionante. Como é um túnel, não há muita coisa para ser vista, apenas a sensação de estar abaixo das águas.

Outra vantagem considerável do trem Paris Londres é o conforto, com mais espaço para as pernas, e a possibilidade de levar a mala junto com você, no vagão, sem ter que enfrentar fila para despachar e depois recuperar a bagagem.

 

Como comprar passagens para o trem Paris Londres

Gare du Nord - Trem Paris Londres
Estação Gare du Nord, em Paris. Foto: iStock, Getty Images

Os bilhetes para o Trem Paris Londres devem ser comprados diretamente no site da companhia Eurostar. É a maneira mais segura e confiável de obter os melhores preços.

O sistema de tarifação é similar ao dos aviões, isto é, quanto maior a antecedência da compra, mais baratos serão os preços. Datas como feriados e finais de semana costumam ser mais caras e pode ser que os bilhetes se esgotem rapidamente.

As passagens mais baratas do Eurostar partem de 29 libras e 39 euros. O máximo de antecedência que você pode comprar os bilhetes são seis meses.

Se você deixar para comprar em cima da hora, esse preço pode ser três vezes maior, então é bom se organizar.

Existem três classes de vagão:

  • Primeira classe
  • Segunda classe
  • Business.

Como a viagem é muito curta, não vale tanto a pena investir em passagens de segunda classe ou business. Os assentos e o espaço da classe mais econômica são um pouco menores, mas já são bem menos apertados e mais confortáveis do que em um avião. Melhor usar a diferença de preço para gastar no seu destino 🙂

Passagens com desconto

Estação St Pancras, em Londres
Estação St Pancras, em Londres. Foto: iStock, Getty Images

A Eurostar sempre vendeu as passagens no mesmo sistema das companhias aéreas, no qual a antecedência garante preços melhores.

Mas a empresa tem agora uma uma plataforma com tickets mais baratos para viajantes espontâneos, que não planejam com tanta antecedência sua viagem.

A ideia é aumentar a taxa de ocupação dos vagões, especialmente com a chegada dos novos trens e320.

Você deve buscar os descontos de uma semana a quatro semanas antes da viagem:

  1. Acesse o site Snap Tickets da Eurostar e cadastre-se com o Facebook.
  2. Verifique as datas e horários disponíveis, que custam a partir de 19 euros por trecho. É possível agendar com antecedência de no máximo 30 dias e no mínimo uma semana.
  3. Especifique a data de ida escolhendo se prefere viajar pela manhã ou à tarde, o site mostra as datas disponíveis.
  4. Lembre-se de que a escolha do trem específico (se será do tipo clássico ou os novos e300 ou e320)  fica a cargo da Eurostar, você receberá um email informando qual é o tipo de trem 48 horas antes da viagem.
  5. Fique atento: uma passagem da manhã pode ser a primeira passagem do dia (às 05:40) e uma passagem da tarde pode ser o último trem da noite.

Dicas práticas para o Trem Paris Londres

Tanto a estação de Gare du Nord como a St. Pancras estão conectadas aos sistemas de metrô de Paris e Londres, respectivamente.

Assim, é muito fácil chegar nas duas estações usando o próprio metrô das cidades. Em Paris, você pode usar o metrô (linhas 4 e 5) ou o RER (B, D e E). Em Londres, as linhas de metrô são as seguintes: Circle, Hammersmith & City, Metropolitan, Northern, Piccadilly e Victoria.

É claro, opções de ônibus e táxis também estão disponíveis.

Imigração em Paris e Londres

É importante lembrar que o o Reino Unido não faz parte do espaço Schengen.

Isso quer dizer que você precisa passar na imigração ao fazer essa viagem. Mesmo que seja uma viagem bate-e-volta, tenha em mãos todos os seus documentos, incluindo comprovantes de viagens que você vai fazer pela Europa, comprovante de hospedagem, passagem de volta para o Brasil e seguro-saúde (necessário na França).

Chegando à estação de destino, você pode desembarcar e sair para a rua sem nenhuma burocracia.

Como é check in do Trem Paris Londres

Para fazer o check-in, você deve antes imprimir a passagem comprada pela internet e depois validar o ticket em um terminal eletrônico na estação de saída. Esse check-in vai permitir que você passe para a área de embarque e possa pegar o seu trem.

Não é difícil. O seu bilhete possui um código barras. É ele que você vai usar para liberar a catraca de acesso e entrar na sala de embarque. A bagagem vai junto com você.

Após entrar, a bagagem passa no raio-x e é liberada. A sala de espera conta com bar, café e uma livraria com revistas e jornais. Você pode chegar mais cedo e esperar confortavelmente o horário de partida.

Como são os compartimentos para malas?

As malas não são despachadas separadamente. Você as leva com você e as coloca nas acomodações especiais para bagagem. Existem espaços para malas grandes nas extremidades de cada vagão. Mochilas e malas de mão podem ser acomodadas no guarda-volumes superior, que fica em cima das poltronas, semelhante aos aviões e ônibus de viagem.

Como é o embarque? Há serviço de bordo?

O embarque é feito 15 minutos antes do horário da partida. O trem sempre parte rigorosamente no horário marcado. A recomendação é que você esteja na sala de espera para embarcar com pelo menos 30 minutos de antecedência.

Durante a viagem você pode fazer um lanche ou tomar um café em algumas das lanchonetes do trem. Caso prefira, você também pode levar seu próprio lanche e bebida. Não há nenhuma regra restringindo o embarque com alimentos ou bebidas. Mas você terá de consumir tudo em sua poltrona, e não no vagão da lanchonete.

Curiosidades sobre o Trem Paris Londres

O Eurotúnel foi uma obra de engenharia que surpreendeu o mundo. É considerado um dos grandes empreendimentos de todos os tempos. Você sabia que na verdade são três túneis? Não? Então descubra agora algumas curiosidades sobre essa viagem e o túnel que interliga a França e Inglaterra por baixo do mar.

O que é o Eurotúnel

O túnel que interliga o continente europeu à inglaterra é uma obra de engenharia de proporções gigantescas. O Canal da Mancha possui cerca de 50 quilômetros (na parte mais estreita), e sua profundidade varia de 45 até 120 metros. O Eurotúnel teve de ser construído 40 metros ainda abaixo do canal.

O túnel entre França e Inglaterra foi inaugurado no ano de 1994. O tempo para construção da obra foi de quase oito anos e envolveu mais de 15 mil trabalhadores.

Três eurotúneis

Na verdade, são três grandes túneis paralelos que interligam a França à Inglaterra por baixo do Canal da Mancha. Cada túnel possui uma função diferente. Dois deles são usados para transporte ferroviário em si. Carros e vagões de carga e passageiros são transportados por esses dois túneis. O outro é usado como parte do sistema de ventilação e como acesso para trabalhadores de manutenção.

Projeto antigo

Planos para interligar o território britânico ao continente Europeu não são nada novos. Desde o início do século 19 já havia propostas para a construção de um túnel pelo canal da mancha. Por questões financeiras e tecnológicas, o projeto só foi levado a cabo no final do século 20. Veja quais foram as principais propostas:

  • Em 1802, Albert Mathieu Favier, engenheiro francês,  apresentou uma proposta para a construção do túnel. Detalhe: essa primeira proposta foi pensada para transportar passageiros em carruagens puxadas a cavalos. O caminho seria iluminado por lanternas a óleo. Ficou no plano das ideias mesmo.
  • Em 1875, Peter Barlow, primeiro projetista a construir um caminho de ferro subterrâneo, apresentou um plano para usar um tubo de aço flutuante ao longo do canal da mancha. A ideia também não prosperou;
  • Em 1880 foram feitas as primeiras perfurações experimentais, partindo-se da Inglaterra;
  • Em 1922,  escavações do lado inglês foram feitas até 128 metros de túnel. Mas as obras foram interrompidas;

Após todas essas tentativas fracassadas, o projeto voltou a ser aventado novamente após a segunda guerra mundial, quando os engenheiros passaram a acreditar que já havia tecnologia suficiente para implementar o empreendimento.

Em 1957 foram iniciados estudos que deram como resultado o início de um projeto em 1973. Apesar de ter sido abortado pouco depois de seu início, esse projeto acabou influenciando a obra final que foi contratada em 1986;

Uma das sete maravilhas do mundo moderno

A Sociedade Americana de Engenheiros Civis considera o túnel uma das sete maravilhas do mundo moderno. Não é para menos, foram duzentos anos de projetos e ideais até a tecnologia necessária estar disponível.

Gostou das dicas para viajar com o Eurostar entre Paris e Londres? Confira também nosso post sobre viajar de trem na Europa e deixe um comentário.

Deixe uma resposta