Esquiar no Chile: veja como organizar uma viagem para as montanhas

Gosta de turismo esportivo e cheio de ação? Pois saiba que você não precisa ir muito longe – nem gastar em euros – para se divertir na neve. A dica é programar uma viagem e esquiar no Chile, já que em parques como Valle Nevado e El Colorado é possível encontrar gelo no inverno.

Mesmo em uma viagem dentro da América do Sul, porém, o planejamento é fundamental.

Ao pensar em uma trip para Santiago – e depois até as estações de esqui – é preciso considerar uma série de aspectos: transporte, hospedagem, alimentação e, claro, todos os aparatos necessários para praticar o esporte. Eles são absolutamente fundamentais.

Sim: há muito o que organizar, mas aqui vamos compartilhar as melhores dicas para você concretizar o desejo de explorar as montanhas e dar uma ideia dos custos de uma viagem até lá.

Valle Nevado no Chile
Valle Nevado tem estações de esqui e várias alternativas de hospedagem. Foto: iStock, Getty Images

Esquiar no Chile: como organizar uma viagem?

Antes de partir para as montanhas, é interessante coloque todos os aspectos importantes para o passeio no papel. Um roteiro bem planejado evita estresses desnecessários após a partida e, inclusive, pode ajudar na economia.

Preparado? Então confira, a seguir, cinco tópicos essenciais para organizar sua viagem:

1. Época do ano

Quando você pretende viajar para o Chile? Naturalmente, as pistas operam durante o inverno – mais precisamente entre os meses de julho e setembro. A alta temporada, definitivamente, é no início de julho – quando muitos estudantes chilenos também estão em férias e os centros de esqui lotam. Consequentemente, os preços sobem.

A partir da segunda quinzena do mês de julho, já começa a ocorrer uma gradativa queda nos valores. Em agosto, o movimento já é bem mais tranquilo. Vale considerar esse período para a sua viagem.

2. Hospedagem e transporte

Outro ponto essencial para viajar ao Chile é a hospedagem. As opções são ficar na montanha, ou passar as noites em Santiago. Aqui, a questão é: o quão vidrado em neve você é? Prefere usufruir ao máximo da infraestrutura dos centros de esqui, ou também quer curtir a vida noturna e opções de passeios na cidade?

Depois de decidir o ponto onde deseja ficar, hora de partir para uma pesquisa. Na Cordilheira dos Andes há amplas alternativas de hospedagem. No Valle Nevado, por exemplo, há desde hotéis cinco estrelas, até chalés e hostels mais em conta. No total, há 300 habitações com capacidade para 1000 pessoas.

Em relação aos preços da hospedagem, em média, eles variam entre 80 e 380 dólares para duas pessoas.

Já se você ficar em Santiago, precisa considerar outro item: transporte até as montanhas. Você pode alugar um carro, mas talvez uma opção mais segura seja contratar um motorista junto a uma agência de viagens. Principalmente porque a estrada é tortuosa e composta por nada menos que 42 curvas bem fechadas. Para quem não conhece, é preciso atenção.

3. Custos e equipamentos para esquiar

Para esquiar, você vai precisar de roupas, itens de segurança e equipamentos específicos. Eles podem ser alugados direto no centro de esqui, onde você também pode ter obter a ajuda de um professor, caso esteja praticando o esporte na neve pela primeira vez.

O preço dos tickets para entrar nos centros de esqui fica em torno de 90 dólares, enquanto o aluguel diário dos equipamentos sai por cerca de 35 dólares.

4. Alimentação

No Valle Nevado há amplas opções de gastronomia. Alguns restaurantes oferecem pratos elaborados, como massas ou ceviches, enquanto outros contam com alternativas de lanches mais tradicionais: batata frita, hambúrguer e sanduíches. Essas refeições mais básicas custam cerca de 16 dólares.

Dicas gerais para esquiar no Chile

Agora que você já sabe quais são os principais pontos a serem considerados antes de embarcar para as montanhas, vale tomar nota também de mais algumas dicas gerais para usufruir ao máximo do passeio. Primeiro, lembre-se de que você estará nas alturas, portanto é interessante levar medicamentos básicos em caso de necessidade.

Também é preciso levar agasalhos quentes e óculos de sol específicos para esquiar na neve, já que os raios de sol nela refletidos podem machucar a vista. Ter alguns lanchinhos básicos em mãos é sempre uma boa pedida, já que fazer todas as refeições em bares ou restaurantes certamente vai pesar no bolso.

E aí, gostou das dicas para esquiar no Chile? Já conhece a Cordilheira ou vai para lá em breve? Comente!

Deixe uma resposta