Além da neve: descubra o que fazer em Santiago do Chile

Se você pensa que a única atração na capital chilena é esquiar na neve, está enganado. Encontrar o que fazer em Santiago do Chile não é difícil: as opções vão muito além do Valle Nevado. A metrópole, moderna e charmosa, apresenta várias opções de lazer e turismo histórico.

Extensa, limpa, arborizada e com transporte público eficiente, Santiago é uma das cidades mais desenvolvidas da América do Sul. Mesmo com o agito característico de uma metrópole com mais de 6 milhões de habitantes, ela ainda mantém bairros boêmios e tranquilos. Sem falar que a capital é uma das mais importantes produtoras de vinho do mundo. 🍷

Já deu para ter uma ideia da dimensão de tudo o que se pode fazer em Santiago? Confira, a seguir, uma a uma de nossas dicas para explorar a capital.

Santiago do Chile
Santiago do Chile é uma cidade moderna e organizada. Foto: iStock, Getty Images

O que fazer em Santiago do Chile: 5 dicas

Belas catedrais e palácios, restaurantes com o melhor da gastronomia chilena, museus, bairros comerciais e vinícolas são alguns dos principais atrativos que aguardam os turistas em Santiago.

Veja 5 alternativas de passeios na capital do Chile:

1. Palacio de La Moneda

Palacio de La Moneda
Palacio de La Moneda é um imponente símbolo político no Chile. Foto: iStock, Getty Images

O palácio, sede da presidência chilena, é um dos pontos turísticos mais famosos do país. O edifício histórico – especialmente sua fachada – foi o marco do golpe de Estado que, em 1973, deixou Pinochet à frente do governo do país. Além da arquitetura neoclássica, outro atrativo do edifício é a troca de guarda, que ocorre sempre às 10h, em dias alternados.

Você também pode conhecer as instalações internas e explorar alguns salões e pátios do palácio, desde que solicite uma visita guiada com antecedência. Para isso, é necessário preencher um formulário online.

Endereço: Moneda S/N, Santiago, Región Metropolitana, Chile

Funcionamento: Diariamente, das 9 às 19h30

Visitas: de segunda a sexta. Agende horários pelo site oficial.

2. Catedral Metropolitana (Plaza de Armas)

Catedral Metropolitana de Santiago
Catedral Metropolitana de Santiago é o centro católico mais importante do país. Foto: iStock, Getty Images

O lugar ideal para começar um circuito histórico pela metrópole é a Plaza de Armas, considerada o Marco Zero do Chile. É ali que ficam os símbolos arquitetônicos que remontam à era colonial, como o Correo Central e a emblemática Catedral Metropolitana, principal centro católico do país.

A beleza da Catedral está nos mínimos detalhes. A fachada neoclássica é de 1789, assinada pelo arquiteto romano Joaquín Toesca. Lá dentro, repare no altar repleto de adornos dourados e na infinidade de lustres.

Endereço: Plaza de Armas, Catedral com Paseo Puente – Centro

Funcionamento: segunda a domingo, das 9h às 19h

Visitação: livre

3. Museu Nacional de Belas Artes e Museu de Arte Contemporânea

Museu de Belas Artes no Chile
Museu de Belas Artes tem exposições permanentes e temporárias. Foto: iStock, Getty Images

No Parque Florestal, fica um anexo de dois museus imperdíveis para os amantes das artes. O Museu Nacional de Belas Artes traz esculturas e pinturas (datadas dos séculos 16 a 20), assinadas por artistas europeus e chilenos. No total, são 5.600 obras distribuídas no charmoso edifício de estilo neoclássico.

Já o Museu de Arte Contemporânea de Santiago tem um rico acervo com mais de 2.000 pinturas, esculturas e gravuras de artistas contemporâneos da América Latina. Lá também fica uma sala de exibição especial para documentários sobre arte.

Endereço: Ismael Valdés Vergara, Santiago, Región Metropolitana, Chile

Funcionamento:

Museu Nacional de Belas Artes – de terça a domingo, das 10h às 18h45

Museu de Arte Contemporânea – de terça a quinta, das 9h às 19h. Sábados das 9h às 19h.

Visitação: gratuita para ambos

4. Cerro San Cristóbal e La Chascona

Cerro
Cerro San Cristóbal garante a melhor vista panorâmica da cidade. Foto: iStock. Getty Images

O Cerro San Cristóbal, com 880 metros de altura, é um dos pontos mais altos da cidade: perfeito para contemplar uma vista panorâmica dos Andes. Você pode fazer a subida de trilha ou utilizando o funicular (uma espécie de trem) que desce e sobe o morro. Perto dele fica também a La Chascona, famosa casa de Pablo Neruda.

Endereço: Pio Nono, 450, Bellavista

Visitação: livre.

5. Mercado Central

Mercado Central de Santiago
Mercado Central de Santiago é o destino ideal para provar delícias da culinária chilena. Foto: iStock, Getty Images

De artesanato até legumes, verduras, frutos do mar e restaurantes, no Mercado Central de Santiago você encontra de tudo. Uma boa pedida é almoçar por lá e saborear a chamada centolla, uma espécie de caranguejo gigante – prato típico do local.

Endereço: San Pablo, 967 – Santiago

Funcionamento: segunda a domingo, das 8h às 19h.

Viu só como há opções do que fazer em Santiago? Mas, se o que você realmente quer é agendar uma visita até o Chile para esquiar, não tem problema. Neste artigo, entregamos todas as dicas para planejar uma viagem até as montanhas, no Valle Nevado ou em El Colorado.

Vinícolas são atrações pertinho de Santiago do Chile

Os vinhos chilenos são característicos pelo sabor e pela qualidade. Nos arredores de Santiago, quem aprecia a bebida não pode deixar de fazer uma visitinha até as vinícolas. A Concha y Toro é uma das mais famosas. Ela disponibiliza uma visita guiada que mostra as etapas de produção do vinho, além de oferecer degustação ao final do passeio.

A Undurraga oferta um passeio semelhante, mas é menos conhecida. Pode ser uma boa opção para gosta de vinícolas de menor porte e prefere um passeio mais intimista. Você pode agendar os passeios através de uma agência de turismo ou direto com as vinícolas.

E aí, descobriu o que fazer no Chile? Quais dos passeios você quer fazer? Comente!

Deixe uma resposta