Descubra 8 pontos turísticos da Alemanha (e muitas dicas para a viagem)

Os pontos turísticos da Alemanha expressam um pouco da história de um dos países mais desenvolvidos do mundo atual.

Passado e presente se confundem pelas ruas das charmosas cidades germânicas, que já passaram por períodos conturbados de guerra e bravamente se reergueram.

Assim, fazer turismo aqui é uma forma de resgatar um pouquinho dessas memórias.

E por isso, é difícil elencar apenas alguns pontos turísticos da Alemanha que você precisa visitar. Afinal, são muitas as atrações que podem entrar no roteiro.

Em solo alemão, é possível encontrar diversos castelos, imponentes igrejas e catedrais, museus com acervos históricos e contemporâneos, belas pontes, torres, monumentos, memoriais e por aí vai.

Se você não tem a mínima ideia de quais são os pontos turísticos que merecem uma visitinha na Alemanha, confira nossas dicas a seguir. 😉

8 pontos turísticos da Alemanha

Prepare-se para um mergulho na cultura germânica com a nossa seleção de pontos turísticos imperdíveis da Alemanha:

1. Catedral de Colônia – Colônia

Catedral de Köln
Catedral de Köln atravessa séculos. Foto: iStock, Getty Images

Símbolo da cidade, a Catedral de Colônia é a terceira igreja mais alta de todo o mundo – além de ser considerada Patrimônio da Humanidade.

Só de olhar a foto, você já tem certeza: é um ponto turístico imperdível de Colônia.

A construção tem incríveis 157 metros de altura, além da parte interior com uma área de 6900 m², divididos em cinco naves e sete capelas.

A história desse templo religioso é extensa. Ele começou a ser construído em 1164, quando o arcebispo Rainald von Dassel trouxe para a Colônia as supostas ossadas dos Três Reis Magos. As obras da catedral em estilo gótico iniciaram em 1248.

Em 1560, a construção foi interrompida – e assim permaneceu ao longo dos 300 anos que se seguiram.

Em 1794, as tropas da Revolução Francesa lideradas por Napoleão Bonaparte marcharam até Colônia e se apropriaram da catedral como depósito de armas.

As obras para finalizar a construção só foram retomadas em 1842. A inauguração ocorreu em 1880 e, nos anos seguintes, a Catedral sobreviveu a duas Guerras Mundiais.

2. Portão de Brandemburgo – Berlim

Brandemburgo
Brandemburgo já foi símbolo de segmentação de Berlim. Foto: iStock, Getty Images

Este é o principal ponto turístico da Alemanha e de Berlim, sua capital.

O Portão de Brandemburgo já foi símbolo de segmentação, mas hoje prevalece como um marco da unificação da Alemanha – além de ser um dos principais pontos turísticos e cartões-postais do país.

Foi construído originalmente entre 1788 e 1791, por ordem do rei da Prússia, Friedrich Wilhelm II.

Em 1806, durante a ocupação de Berlim pelos franceses sob comando de Napoleão, sua quadriga foi levada para Paris. Só foi recuperada e trazida de volta ao seu local de origem oito anos depois.

O portão foi bastante danificado durante a Segunda Guerra e, nos anos seguintes, se tornou um símbolo da divisão entre Berlim Ocidental e Berlim Oriental.

Em agosto de 1961, quando o Muro de Berlim foi construído, o acesso ao portão foi bloqueado para parte da população.

Apenas os soldados da Alemanha Oriental tinham permissão para se aproximar dele.

Foi somente após a queda da parede que dividia a cidade, em novembro de 1989, que o acesso passou a ser permitido novamente.

A restauração mais recente do Portão de Brandemburgo ocorreu entre 2001 e 2002.  

3. Catedral de Aachen – Aachen

Aachen Cathedral
Catedral de Aachen é a mais antiga do continente europeu. Foto: iStock, Getty Images

A Catedral de Aachen, frequentemente chamada de “Imperial Cathedral”, é a igreja mais antiga da Europa – e a primeira da Alemanha a ter sido reconhecida pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade, em 1978.

A construção iniciou por volta do ano de 792, por ordem do imperador Carlos Magnos.

A Catedral foi consagrada em 805 pelo Papa Leão III, ampliada no século 10 e restaurada em 1881.

Durante cerca de 600 anos, entre 936 e 1531, a capela de Aachen foi palco da coroação de 30 reis germânicos e 12 rainhas. Pelas relíquias que comporta, o templo religioso é apontado como um dos mais notáveis tesouros eclesiásticos do norte europeu.

4. Castelo de Neuschwanstein – Hohenschwangau

Neuschwanstein
Neuschwanstein inspirou o castelo da Cinderela. Foto: iStock, Getty Images

Este é um ponto turístico da Disney em plena Alemanha.

Se você adora castelos, sugerimos que visite o Castelo de Neuschwanstein, na região da Baviera, pertinho do vilarejo de Hohenschwangau e de Füssen, uma pequena e charmosa cidade que faz parte da rota romântica alemã.

O palácio foi construído em meados do século 19, mais precisamente a partir de 1869 – a pedido de Ludwig II da Baviera.

O palácio tem 14 salas internas decoradas e sua beleza serviu de inspiração para um dos castelos mais conhecidos do mundo: o da Cinderela.

Sua arquitetura espelhou tanto o monumento da Disney, quanto o que aparece nos filmes do conto de fadas.

5. Memorial do Holocausto – Berlim

Holocaust Memorial
Memorial do Holocausto relembra vítimas da II Guerra Mundial. Foto: iStock, Getty Images

Outro ponto turístico para quem deseja explorar o passado da Alemanha é o Memorial do Holocausto.

Aberto ao público em 2005, ele é um monumento que reúne 2.711 blocos de concreto cinza, paralelos e de diferentes tamanhos, lembrando os 6 milhões de judeus que foram vítimas do Holocausto durante a Segunda Guerra.

Os blocos são espalhados por uma área de 19.000 m² e, de acordo com o arquiteto Peter Eisenman (responsável pelo projeto), eles têm por objetivo causar uma sensação de desconforto, confusão.

De fato, é uma área de Berlim com clima bastante pesado – mas indispensável para quem é fã de história.

6. Floresta negra

Floresta Negra na Alemanha
A Floresta Negra é cenário de muitas histórias da literatura

A Floresta Negra é uma região, uma floresta boreal, uma cordilheira e um dos lugares mais belos da Alemanha. Seu cume atinge 1493 metros e sua área, 200 quilômetros.

Por aqui, você encontra vales, lagos, paisagens e lendas incríveis. Dica: não deixe de conhecer o lago Mummelsee no verão e Forbach, uma cidade retirada de um conto de fadas.

Para caminhadas, o melhor período para a visitação é entre o meio do verão e o meio do outono. Mas, para quem gosta de neve, o ideal é viajar no inverno, quando as montanhas ficam completamente brancas.

7. Ruas medievais de Rothenburg Ob Der Tauber

Rothenburg
Rothenburg Ob Der Tauber transporta o visitante para o passado

Para quem é apaixonado pelo período medieval, a cidade de Rothenburg Ob Der Tauber talvez seja o melhor ponto turístico da Alemanha.

Esta é uma das mais belas cidades da chamada Rota Romântica da Alemanha.

Rothenburg Ob Der Tauber tem 10 mil habitantes, construções de séculos atrás, uma arquitetura germânica apaixonante e uma bela muralha de 10 metros de altura.

O nome quer dizer “A Fortaleza Vermelha Sobre o Rio Tauber”.

Não deixe de visitar a Praça do Mercado, onde tudo acontece, a Siebers Tower, construída em 1385, e a Igreja de St Jakobskirsche, erigida entre 1460 e 1531.

8. Miniatur-Wunderland

Mundo em Miniatura
O mundo em miniatura em Hamburgo. Foto: Avda, CC BY-SA 3.0

O Miniatur-Wunderland (Terra das Maravilhas em Miniatura, em português) é um ponto turístico de uma cidade admirável chamada Hamburgo.

Se você já visitou o Mini Mundo de Gramado e achou o passeio divertido, você vai ficar de queixo caído com esta atração para famílias e crianças.

Neste mundo em miniatura, 700 trens se deslocam em diferentes trechos que simulam cenários de vários países, como Suíça, Alemanha e Estados Unidos.

Cada um dos cenários ganha vida com pequenas histórias que se passam nas diferentes partes desse universo encantado.

Mais pontos turísticos

Como você viu, esses pontos turísticos são apenas algumas das atrações da Alemanha.

O país é enorme e tem uma história de milhares de anos. Por isso, quanto mais você pesquisar, mais você terá certeza: cada uma das cidades e regiões que o compõem valem a visita por algum motivo.

Por isso, além de destacar alguns dos principais pontos de interesse, vamos ir um pouco além e, nos próximos tópicos, falar sobre algumas das cidades mais procuradas e algumas dicas para a sua viagem.

Ficou interessado? Então siga a leitura.

Pontos turísticos da Alemanha por cidade

Só de ler esse artigo você já ficou super empolgado para conhecer (ou revisitar) a Alemanha? Então confira uma pequena seleção de pontos turísticos em cidades que ainda não mencionamos, mas que podem entrar no seu itinerário. 😉

Düsseldorf

  • Palácio de Parque de Benrath
  • Museu Goethe
  • Museu de Design de Jardim da Europa
  • Stadtmuseum Düsseldorf.

Munique

  • Münchner Stadtmuseum
  • Castelo Blutenburg
  • Palácio de Leuchtenberg
  • Deutsches Museum
  • Estátua da Baviera no Theresienwiese.

Berlim

  • Reichstag
  • Catedral de Berlim
  • Ilha dos Museus
  • Potsdamer Platz
  • Checkpoint Charlie

Frankfurt

  • Holzhausen Park
  • Schirn Art Hall
  • Monastério Carmelita
  • Fonte da Justiça
  • Catedral Histórica de Frankfurt.

Além dos pontos turísticos na Alemanha

Quem visita a Alemanha precisa ir muito além dos pontos turísticos tradicionais.

Como vimos, há muitas atrações para os turistas nas cidades alemãs, mas esse país merece um olhar bem mais atento do que a correria de um roteiro apertado de poucos dias em cada lugar.

Por isso, separamos algumas dicas para não ficar apenas nos pontos turísticos:

  • Comidas típicas da Alemanha: os alemães adoram comer e beber (e fazer festa e cantoria ao redor). Então não esqueça de visitar restaurantes tradicionais, procurar as comidas mais populares da cidade onde você está e, claro, pedir pelas cervejas locais.
  • Organização: uma das maiores atrações da Alemanha, na nossa opinião, é o senso palpável de organização. Apesar do idioma, as cidades alemãs funcionam, desde o transporte público até as plaquinhas indicando museus e pontos de interesse para viajantes. Tudo funciona, tudo está em seu lugar e tudo começa e termina no horário certo.
  • Oktoberfest: esta é uma festa que se popularizou em muitos cantos do planeta, mas a original está aqui, em Munique. Então, se você viajar para a Alemanha em setembro (e não outubro), experimente se programar para curtir um ou dois dias de um dos eventos etílicos mais divertidos do mundo.
  • Idioma: sim, o alemão não é uma língua fácil. Mesmo assim, suas sutilezas e particularidades podem encantar quem se esforça um pouquinho para entender, fazer associações e assimilar algumas expressões e palavras. Vá com algumas frases na ponta da língua e você vai sentir a diferença de tratamento 🙂
  • Berlim: com tantas cidades interessantes à vista, o viajante pode achar que não vale a pena incluir a capital na programação, mas isso é um erro. Berlim é uma cidade viva, multicultural, cheia de arte, música, festa, bebida, comida, história e, claro, a típica organização alemã.
  • Munique: a cidade é a casa da Oktoberfest, mas é muito mais do que isso. Trata-se de um lugar encantador, pelo qual é difícil não se apaixonar. Nada de ponto turístico específico. Vá pelo prazer de caminhar pelas ruas de uma das mais belas cidades do mundo.
  • Pub crawl: se você tem alguma afinidade por cerveja, experimente um pub crawl. Nas grandes cidades alemãs, há várias empresas e guias que oferecem tours pelos principais pubs. Nesse tipo de programação, os grupos se encontram em um ponto e depois rumam todos juntos para desbravar as atrações cervejeiras do local. Vale a pena.
  • Cidades alemãs para o turismo: não fique preso a apenas uma cidade. Se possível, estenda seu roteiro na alemã para mais de uma cidade e região do país. Apesar dessa dica, contenha-se e não inclua cidades demais em um curto período de tempo.

E aí, gostou de conhecer os pontos turísticos da Alemanha e as principais dicas para sua viagem? Quais você quer visitar? Faltou algum na lista? Comente. 😉

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta